0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Quando tinha 20 anos, o capixaba Nirlon Duarte não deixava um dia de pedalar cerca de 60km. Apesar de se alimentar mal, conseguia manter os 73kg, mas aí vieram os preparativos para o seu casamento, a correria do dia a dia, e a bicicleta foi pegando poeira. Logo, o rapaz se viu com 150kg. Precisou uma tragédia em família para o analista de sistema voltar a cuidar da saúde. Hoje, com 29 anos e corpo sarado, ele ajuda quem tenta levar uma vida saudável.

— Quando parei de pedalar, só no primeiro mês ganhei 8kg. Em 2009, aos 23 anos e já bem gordinho, perdi minha mãe e minha pressão foi a 20. Comecei a me preocupar e fiz exames. O médico disse que estava com gordura no fígado, quase evoluindo para algo mais sério, e me mandou fazer a cirurgia bariátrica para emagrecer — explica ele.

Nirlon Duarte saiu dos 150kg para 80kg após cirurgia e nova forma de se alimentar

Nirlon Duarte saiu dos 150kg para 80kg após cirurgia e nova forma de se alimentar

A intervenção veio em 2010 e, enquanto se recuperava em casa, Nirlon passou a ler tudo que podia sobre alimentação saudável e exercícios. Montou sua própria dieta e série de musculação. Hoje já está com 75kg e 8% de gordura.

— Fui liberado dois meses após a cirurgia para ir à academia e a dieta passou a ser minha prioridade. Estava focado e decidi que teria esse estilo de vida que tenho hoje, que alcançaria um corpo bonito. E muita gente não acreditou! — lembra ele, que come de uma em uma hora para acelerar o metabolismo.

Ao perceber as mudanças de Nirlon, uma amiga o incluiu em grupos de pessoas que também fizeram a cirurgia e estavam tentando alcançar a silhueta ideal.

— Nem acreditaram que eu era operado ao virem minhas fotos do antes e depois. Perguntavam o que eu estava fazendo para ter aquele corpo e percebi que, mesmo operadas, as pessoas não são bem orientadas sobre alimentação e comecei a escrever sobre o tema.

Nirlon Duarte faz sua própria série de exercícios

Nirlon Duarte faz sua própria série de exercícios Foto: Arquivo pessoal

As palavras de Nirlon surtiram efeito e, em novembro de 2014, veio o grupo Mutação Pós-Bariátrica no Facebook. Do dia para a noite, conta ele, já tinha 5 mil seguidores. Hoje só a página dele tem mais de 9 mil. Empolgado, aproveitou para criar um canal no Youtube onde dá dicas para internautas.

— Peguei minha rotina e levei para especialistas, para que eles adaptassem de uma maneira que qualquer um pudesse acompanhar. Aí surgiu a ideia de fazer o Road, projeto onde os seguidores do canal acompanham a dieta por 10 semanas (com acompanhamento profissional!) e, quem se destacar, ganha lembrança para incentivar. A gente usa aplicativos e recebo gráficos semanais para acompanhar a evolução das pessoas. Ainda tem a hashtag #gastroMonstro e #gastroMusas, que é uma série de postagens no Instagram mostrando resultados pós-bariátricas de homens e mulheres.

A estudante Clarissa Muller também fez cirurgia bariátrica e segue dicas de Nirlon Duarte

A estudante Clarissa Muller também fez cirurgia bariátrica e segue dicas de Nirlon Duarte Foto: Arquivo pessoal

A estudante de Jornalismo Clarissa Muller, de 21 anos, está no Road e já foi uma das musas do projeto. Quase dois anos após a cirurgia, ela conseguiu sair dos 130kg para os 70kg e agora quer manter o peso.

— Conheci o Nirlon no grupo e comecei a acompanhar as dicas dele. Tem gente que faz a cirurgia e não consegue um corpo legal porque faz dieta errado, acha que é só comer pouco — pondera a carioca.

Clarissa Muller saiu de 130kg para 70kg

Clarissa Muller saiu de 130kg para 70kg Foto: Arquivo pessoal

Clarissa lembra que, com apenas um ano de idade, já pesava 15kg. Ou seja, sempre foi “fofinha”. Quando começou a estudar e trabalhar fora, a má alimentação e a perda de um primo, um irmão e um tio, num curto espaço de tempo, fizeram o ponteiro da balança disparar. Aos 18, já com três dígitos, optou pela mudança radical:

— Hoje o Road está me ajudando a manter o peso. Só quero diminuir o índice de gordura. Como não faço musculação por problema no tornozelo, estou só no exercício aeróbico e acho que não vou render tão bem quanto os outros, mas está valendo.

Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/brasil/homem-sai-dos-150kg-para-os-75kg-apos-cirurgia-ajuda-grupos-transformarem-corpo-rv1-1-17295195.html#ixzz3jvKkFQPC